Colóquio de Mestrandos discute “Impressões e Pesquisas” no PPGDP/UFG

O Colóquio de Mestrandos do PPGDP/UFG aconteceu na tarde desta sexta-feira no auditório da PGE e contou com a presença de cerca de 30 procuradores. A procuradora-geral do Estado, Juliana Diniz, também participou do evento.

O tema do encontro, teve a coordenação acadêmica do procurador Lucas Bevilacqua,  foi “Impressões e Pesquisas”. Os mestrandos tiveram a oportunidade de falar sobre suas experiências e projetos durante o curso, com o objetivo de avançar os estudos. O mestrado do Programa de Pós-Graduação em Direito e Políticas Públicas da UFG acontece em parceria com a PGE, por meio de um convênio. 

O procurador do Estado Claudiney Rocha está finalizando o curso, falou sobre a importância da especialização e o trabalho que está desenvolvendo. O tema é  Superpopulação Carcerária e Déficit de Vagas no Sistema Prisional Brasileiro: fatores explicativos rumo à adequação constitucional da política penitenciária sob a ótica da efetividade. “A importância desse programa, que é um mestrado profissional em políticas públicas, é conhecer a realidade. A gente vê no Direito, quem atua no contencioso, que as questões teóricas e jurídicas pouco resolvem os problemas práticos do dia a dia. É preciso a gente conhecer a realidade. Meu projeto de pesquisa trata da política penitenciária tentando pensar sobre dois aspectos diferentes, a população carcerária enquanto um contingente de pessoas que estão dentro do sistema carcerário e também pensar sobre a superlotação, a diferença entre a quantidade de vagas disponíveis e o tamanho da população que está lá dentro. Quero fazer um link da política penitenciária com as outras políticas públicas, essa é uma das hipóteses que a pesquisa quer medir”, conta.

Ainda durante o Colóquio o procurador Antônio Flávio de Oliveira, que também está concluindo o mestrado, falou sobre a parceria entre UFG e PGE. Ele está desenvolvendo uma dissertação com o tema Políticas Públicas: Sustentabilidade Financeira dos Contratos Administrativos. “Agradeço muito a todos aqueles que se empenham e se empenharam na construção desse programa de mestrado porque oportunizaram a mim a realização de um sonho que eu não tinha podido realizar ainda. O mestrado agregou muito naquilo que eu já fazia antes, hoje estou muito mais preocupado com a qualidade do que escrevo, por exemplo”, afirmou.

Para a procuradora-geral do Estado, Juliana Diniz, se especializar é uma forma de melhorar a qualidade dos trabalhos desenvolvidos na instituição. Através dos projetos  no Programa de Pós-Graduação, a PGE tem a oportunidade de oferecer cada vez mais um serviço de destaque para a sociedade. “O mestrado é uma oportunidade de não focar somente na teoria mas também naquilo que vai se transformar em resultados no nosso dia a dia. Fiquei muito contente quando pude conhecer o trabalho que o Dr. Raimundo Nonato vem desenvolvendo e a gente percebe que tem aplicado na prática e obtido bons resultados. Dr. Claudiney também vem trabalhando em cima de um projeto importante sobre o sistema penitenciário. Acho que temos que estimular para que o procurador realmente aprofunde nos estudos porque isso vai reverter em resultados práticos no dia a dia”, disse.

O Colóquio encerrou com a palestra do Prof. Dr. José Maurício Conti, doutor em Direito pela Universidade de São Paulo e Professor da Faculdade de Direito da USP.

As inscrições para o mestrado do PPGDP/UFG abrem na próxima semana. Os procuradores interessados poderão se inscrever do dia 12 ao dia 30 de agosto pelo endereço www.ppgdp.direito.ufg.br


 

Talíta Carvalho

Comunicação Setorial PGE